Sucesso

PF investiga pagamento de propina para anular operação Castelo da Areia e faz buscas em escritório de ex-presidente do STJ

Opera√ß√£o apurava envolvimento da Camargo Corrêa em desvio de recursos de obras públicas e repasses a agentes políticos, mas foi suspensa em 2010 por [...]

Por PortalTX em 07/11/2019 às 10:26:21

Opera√ß√£o apurava envolvimento da Camargo Corrêa em desvio de recursos de obras públicas e repasses a agentes políticos, mas foi suspensa em 2010 por Cesar Asfor Rocha. G1 tenta contato com o ex-ministro. PF faz opera√ß√£o contra corrup√ß√£o e lavagem de dinheiro

A Polícia Federal de S√£o Paulo deflagrou na manh√£ desta quinta-feira (7) uma opera√ß√£o para investigar o pagamento de propina a agentes públicos para suspender e anular a opera√ß√£o Castelo de Areia. Entre os alvos em S√£o Paulo est√£o o escritório do ex-presidente do Superior Tribunal de Justi√ßa (STJ), o ex-ministro Francisco Cesar Asfor Rocha, e o escritório da Camargo Côrrea. O G1 tenta contato com o ex-ministro.

A opera√ß√£o Appius, realizada em parceria com o Ministério Público Federal, ocorre após dela√ß√£o premiada do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci Filho. S√£o cumpridos quatro mandados de busca e apreens√£o em S√£o Paulo e Fortaleza.

A Castelo de Areia foi deflagrada em 2009 e apurava os crimes de fraude à licita√ß√£o, corrup√ß√£o, lavagem de dinheiro, dentre outros, praticados por representantes da construtora Camargo Corrêa e agentes políticos, para obten√ß√£o de contratos públicos.

Cesar Asfor Rocha, ex-presidente do STJ, suspendeu a a√ß√£o ao aceitar um habeas corpus em janeiro de 2010. Na ocasi√£o, ele determinou a suspens√£o dos processos criminais e investiga√ß√Ķes, até que fosse resolvida a quest√£o sobre a origem das provas. Em 2011, a Castelo de Areia foi anulada pela 6¬™ Turma do STJ.

A operação Castelo de Areia teve fatos revelados na operação Lava Jato, durante apuração de irregularidades na construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

O inquérito policial apura os crimes de corrup√ß√£o passiva e corrup√ß√£o ativa, além dos crimes de lavagem e oculta√ß√£o de ativos. A investiga√ß√£o est√° em segredo de Justi√ßa.

O ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci

Rodolfo Buhrer/Reuters

Fonte: G1

Coment√°rios