Sucesso FM

AO VIVO: "Plantonista pode ter errado ao preencher atestado de óbito de minha mãe", diz Hang; siga

Por PortalTX em 29/09/2021 às 14:31:20

A CPI da Covid-19 ouve, nesta quarta-feira, 29, o empresário bolsonarista Luciano Hang. A convocação atende a um pedido do relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL). O dono da rede de lojas Havan será questionado sobre o financiamento de notícias falsas sobre a pandemia do novo coronavírus, o incentivo ao chamado “tratamento precoce” e o caso envolvendo a sua mãe, Regina Hang. Segundo informações em posse dos membros do colegiado, ela recebeu medicamentos do “kit-Covid” e morreu por complicações causadas pela doença no hospital Sancta Maggiore, que integra a rede da operadora de saúde Prevent Senior. Os parlamentares dizem ter elementos que comprovam que o atestado de óbito de Regina foi manipulado para omitir informações. Em um vídeo divulgado em suas redes sociais, Hang não fez menção ao uso de fármacos comprovadamente ineficazes, mas afirma que a mãe poderia ter sido salva se tivesse feito “tratamento preventivo”.

Como a Jovem Pan mostrou, a presença do empresário no Senado dividiu os senadores do grupo majoritário, o G7, que temem que a sessão seja marcada por tumultos e sirva de palanque para o depoente. Em uma publicação em seu perfil no Instagram, Hang afirmou que está “tranquilo” porque tem “a verdade” ao seu lado. “Todas as acusações a meu respeito são mentirosas e não existem provas contra mim”, disse. Na gravação, ele também provoca Renan Calheiros, relembrando as investigações envolvendo o alagoano. Acompanhe a cobertura ao vivo da Jovem Pan:

14:04 – Hang apresenta atestado de óbito de sua mãe que cita Covid-19

Respondendo a um questionamento do senador Renan Calheiros (MDB-AL), Luciano Hang confirmou que o primeiro atestado de óbito de sua mãe ao qual teve acesso não citava a infecção por Covid-19. Na sequência, o empresário afirmou que a Prevent Senior o encaminhou um novo documento. Este cita o coronavírus como uma das causas da morte. O relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), então, exibiu o termo assinado pelo hospital, que omite a doença. “Pode ter acontecido um erro do plantonista ao preencher o documento”, justificou. “Não vejo interesse do hospital em mentir sobre a morte da minha mãe”, acrescentou.

13:51 – ‘O seu voluntarismo levou à morte de muitas pessoas’, diz Aziz a Hang

O presidente da CPI da Covid-19, Omar Aziz (PSD-AM), disse que o “voluntarismo” de Luciano Hang “levou à morte de muitas pessoas”. O empresário bolsonarista gravou diversos vídeos defendendo o uso de medicamentos comprovadamente ineficazes para o tratamento de pessoas infectadas com o novo coronavírus.

13:39 – ‘Estou vendo a boa vontade de alguns aqui de seguirem contra a ciência’, diz Aziz

Os senadores confrontam Luciano Hang sobre o prontuário de sua mãe, Regina Hang, que morreu no Sancta Maggiore, da rede Prevent Senior. O empresário disse que ela fez “tratamento precoce” e não “tratamento preventivo”. Há pouco, ele pregou o uso de medicamentos comprovadamente ineficazes para “blindar o corpo da infecção”. Como se sabe, não há tratamento precoce para Covid-19. Mesmo assim, o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) pediu ao presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), que garantisse ao depoente o direito de explicar a diferença entre os dois métodos. Os senadores Marcos Rogério (DEM-RO) e Luis Carlos Heinze (PP-RS), dois integrantes da tropa de choque governista, também defenderam medicácias sem eficácia. O parlamentar do PSD reagiu: “Estou vendo a boa vontade de alguns aqui de seguirem contra a ciência”.

13:27 – Hang desinforma ao pregar tratamento inexistente

Questionado sobre a morte de sua mãe, Regina Hang, o empresário Luciano Hang promoveu desinformação ao defender um tratamento inexistente. Aos senadores, o dono da rede de lojas Havan afirmou que tomava uma série de medicamentos para “blindar seu corpo” da infecção. Os fármacos do chamado “kit-Covid” são comprovadamente ineficazes.

13:23 – Deputado bolsonarista faz vídeo criticando CPI no plenário da comissão e é repreendido

O deputado federal Daniel Freitas (PSL-SC) foi repreendido pelos senadores Omar Aziz (PSD-AM) e Fabiano Contarato (Rede-ES) por estar no plenário da CPI fazendo vídeos criticando o colegiado. Não é a primeira vez que isto ocorre desde o início dos trabalhos da comissão. No dia 4 de agosto, o deputado Reinhold Stephanes Junior (PSD-PR) foi expulso de uma sessão por atacar senadores.

13:14 – Hang recua sobre vídeo algemado: ‘Temos que ter senso de humor’

Questionado sobre o vídeo, divulgado na segunda-feira, 27, no qual aparece algemado, debochando da CPI da Covid-19, o empresário Luciano Hang recuou e disse se tratar apenas de uma brincadeira. “Temos que ter senso de humor”, afirmou. Para o dono da rede de lojas Havan, “os brasileiros estão com o elástico muito esticado”. “Não quis, de forma nenhuma, afrontar essa casa nem os senhores senadores”, concluiu.

12:48 – Após bate-boca e tumulto, sessão é retomada

O presidente da CPI da Covid-19, Omar Aziz (PSD-AM), reabriu a sessão. Após um bate-boca, o depoimento foi suspenso por 40 minutos.

12:09 – Sessão é suspensa após tumulto

O senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI, suspendeu a sessão após mais um tumulto na sessão desta quarta-feira, 29. O mais recente ocorreu após o senador Rogério Carvalho (PT-SE) pedir que um dos advogados do empresário Luciano Hang seja retirado do plenário. O petista disse ter sido ofendido pelo representante do depoente.

12:04 – Em meio a tumulto, Luciano Hang grita: ‘Chama o VAR’

Depois do senador Rogério Carvalho (PT-SE) pedir que um dos advogados de Hang fosse retirado do plenário da CPI da Covid-19, sob a justificativa de que teria sido ofendido por um dos representantes do empresário, o dono de rede das lojas Havan gritou ao microfone: “Chama o VAR”. O presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), determinou que um dos advogados saia da sessão. A decisão causou mais tumulto e a sessão foi suspensa.

11:59 – Enquanto senador fala, depoente faz gesto pedindo que parlamentar ‘baixe o tom’

O senador Rogério Carvalho (PT-SE) disse ter sido provocado por um dos advogados que acompanham Luciano Hang e pediu a sua saída do plenário. Enquanto justificava o seu pedido, a câmera de transmissão da TV Senado flagrou o empresário bolsonarista fazendo um gesto pedindo para que o petista “baixasse o tom”.

11:43 – Hang tenta impor dinâmica própria à sessão

“Posso responder, pessoal? Réplica e tréplica”. Foi desta forma que o empresário Luciano Hang se dirigiu aos senadores Omar Aziz (PSD-AM) e Renan Calheiros (MDB-AL). Desde o início da sessão, o depoente tenta impor uma dinâmica própria à sessão. Hang já exibiu um vídeo com propaganda de sua empresa e usa o tempo das respostas para falar de sua vida pessoal e suas convicções políticas. Aziz pediu a palavra e subiu o tom mais uma vez: “O senhor fica aqui cantando de galo, dando palco. E alguns pegando corda. Se eu tivesse condição, levava minha mãe para a lua, não levava na Prevent Senior. O senhor não é mais trabalhador que nenhum brasileiro. Não é mais honesto do que ninguém aqui. O senhor gera emprego mas ganha dinheiro”, disse.

11:34 – ‘Se ficar enrolando, eu vou interromper’, diz Aziz

Desde o início da sessão, o empresário Luciano Hang tem repetido a frase “eu tenho todo o tempo do mundo para responder todas as perguntas”. A postura do depoente está irritando os senadores. Há pouco, o senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI, disse que “se ficar enrolando, eu vou interromper”. O depoimento do dono da rede de lojas Havan começa de forma truncada, com várias interrupções e bate-boca entre os membros da comissão.

11:30 – Renan faz primeira pergunta, Hang tergiversa e Aziz sobe o tom

Renan Calheiros perguntou a Luciano Hang se ele tem empresas e contas no exterior. O empresário tergiversou, disse que estava “muito tranquilo” e que tinha “todo o tempo do mundo”. Presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), subiu o tom e pediu para que o depoente seja objetivo: “Temos indícios de que Vossa Excelência usa contas no exterior para financiar fake news. Foi por isso que o relator fez esta pergunta”. Hang, então, disse: “Temos conta no exterior. Temos offshore em paraíso fiscal. Umas duas ou três, todas declaradas na Receita Federal. Todas estão declaradas e auditadas”.

11:26 – Em mais de 50 minutos de sessão, Hang não respondeu a nenhuma pergunta

A sessão foi aberta pelo presidente da CPI da Covid-19, Omar Aziz (PSD-AM), há 50 minutos, mas não respondeu a nenhuma pergunta até o momento. Senadores governistas e oposicionistas batem boca e discutem sobre questões laterais. Senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) interrompeu o relator, Renan Calheiros (MDB-AL), em duas ocasiões. O petista Jean Paul Prates (PT-RN) agora troca farpas com o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE).

11:16 – Renan chama Hang de ‘bobo da corte’ e Flávio Bolsonaro interrompe: ‘Que cinismo’

Em seu discurso, o relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), citou a existência de um “bobo da corte”, sem citar o empresário Luciano Hang, e gerou a reação de Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ). “Está chamando o depoente de bobo da corte? Que cinismo, relator. Que cinismo, rapaz. Tenha seriedade, pelo menos”, disse. “Hoje não vou aceitar nenhuma provocação e vou cumprir minha parte”, respondeu o emedebista.

11:11 – Hang e senador discutem sobre ‘fake news’ envolvendo lojas da Havan

Na parte final de seu discurso inicial, o empresário Luciano Hang afirmou que “diziam que a Havan era dos filhos do Lula, da filha da Dilma”. “Quem disse isso?”, questionou o presidente da CPI da Covid-19, Omar Aziz (PSD-AM). “O povo”, respondeu Hang. “Foi a deputada Zambelli”, emendou o senador Humberto Costa (PT-PE). “Isso, até a deputada caiu na fake news”, replicou o depoente. “Caiu não. Ela criou”, ironizou o petista.

11:07 – ‘Não sou negacionista, nunca duvidei da doença’

O empresário Luciano Hang rejeitou o rótulo de negacionista. Em sua fala inicial, afirmou que “nunca” duvidou da vacina. Ainda acrescentou que nunca fez parte de “nenhum gabinete paralelo”.

11:04 – Hang exibe vídeo da Havan e senador reage: ‘Propaganda da empresa’

A pedido de Luciano Hang, a CPI da Covid-19 exibiu um vídeo sobre as lojas Havan. O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) reagiu: “Com todo respeito, senhor presidente. Isso é propaganda da empresa do depoente”.

11:02 – Luciano Hang: ‘Morte de minha mãe é usada politicamente, de forma vil’

Luciano Hang afirmou que a morte de sua mãe, Regina Hang, foi usada “politicamente, de forma vil, baixa e desrespeitosa”. O presidente da CPI da Covid-19, Omar Aziz (PSD-AM), reagiu, relembrando que o empresário gravou um vídeo no qual diz que sua genitora poderia ter sido salva se tivesse usado medicamentos comprovadamente ineficazes para o tratamento da doença. Além disso, dossiê de médicos denunciantes da Prevent Senior, ao qual a Jovem Pan teve acesso, mostra que a certidão de óbito de Regina teria sido adulterado, omitindo a infecção por coronavírus e o uso do chamado “kit-Covid”.

10:56 – ‘Não fiz nada de errado e CPI não tem prova contra mim’, diz Hang

O empresário Luciano Hang afirmou, em sua exposição inicial, que não fez “nada de errado” e que a CPI da Covid-19 “não tem prova contra mim”.

10:53 – Depois de dizer que não buscou STF por habeas corpus, Luciano Hang se nega a prestar compromisso de dizer a verdade

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o empresário Luciano Hang afirmou que iria à CPI da Covid-19 de “peito aberto”, disposto a dizer “a verdade”. Na gravação, ele também disse que não ingressou com um pedido de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF). Entretanto, se negou a prestar o compromisso de dizer a verdade.

10:46 – Flávio Bolsonaro aparece na CPI para defender Luciano Hang

Em uma rara aparição na CPI da Covid-19, sobretudo após ter sido alçado à condição de suplente da comissão, o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) compareceu ao Senado para defender o empresário bolsonarista Luciano Hang. No dia de um depoimento muito aguardado, a tropa de choque do Palácio do Planalto está presente em peso.

10:43 – Empresário bolsonarista chegou ao Senado pulando, escoltado por governistas

Vestindo um paletó verde a uma gravata amarela, Luciano Hang chegou ao Senado pulando, acenando aos profissionais da imprensa e batendo palmas. Ladeado pelos senadores governistas Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), Luis Carlos Heinze (PP-RS), Jorginho Mello (PL-SC), Marcos Rogério (DEM-RO) e Marcos do Val (Podemos-ES), o empresário bolsonarista afirmou que falará “a verdade”.

10:41 – Hang tentou entrar com algemas no Senado, mas foi barrado por detector de metais

O empresário Luciano Hang tentou entrar com algemas no Senado, mas foi barrado pelo detector de metais da Casa. Na segunda-feira, 27, ele gravou um vídeo algemado, em tom provocativo. Questionado por jornalistas, antes do início da sessão, sobre a postura do depoente, o relator da CPI, Renan Calheiros, afirmou: “Se um dia ele tiver que ser algemado, ver o sol quadrado, não será por decisão da CPI. Será por decisão da Justiça. Nós já estamos acostumados com esses bobos da corte. Esse não será o primeiro nem o último”.

10:33 – Omar Aziz abre a sessão

Presidente da CPI da Covid-19, o senador Omar Aziz (PSD-AM) deu início aos trabalhos desta quarta-feira, 29.

Fonte: JP

Comunicar erro
Bike Show

Comentários

Pombal
Primo